Investimento em inovação em empresas de saúde

Os cuidados de saúde – na maioria dos países desenvolvidos – estão debilitados e precisam de ajuda. A intervenção médica teve avanços surpreendentes ao longo dos anos, mas a entrega deste tratamento continua a ser ineficiente e ineficaz. Os problemas associados vão desde erros médicos, que segundo relatos são uma das principais causas de morte nos países desenvolvidos, até ao alto custo. Atualmente, a quantia gasta em cuidados de saúde representa uma percentagem significativa do PIB de quase todos os países desenvolvidos. Este montante continua a crescer, muito mais rápido do que a economia, e ameaça o futuro económico dos governos, empresas e indivíduos. Apesar do esforço, mais de 40 milhões de pessoas ainda não têm seguro de saúde.

Com esta necessidade de melhorar, os operadores de assistência médica estão a trabalhar para dobrar a curva de custos e melhorar a qualidade da assistência. Muitos dizem que veem os consumidores e a adoção de tecnologias avançadas como parte de estratégias futuras, mas também que há muitos desafios e barreiras para integrá-los. A lacuna entre o que os titulares de serviços de saúde oferecem hoje e o que provavelmente será uma aposta no futuro, criou uma abertura para os inovadores em tecnologia da saúde – empresas ágeis, focadas no consumidor e centradas na tecnologia.

2018 e 2019 viram aumentos rápidos no investimento em inovação, no bem-estar e prestação de cuidados, inovadores que impulsionam a Inteligência Artificial (AI) e o Machine Learning (ML) para habilitar os seus produtos e soluções.

Os agentes de saúde devem prestar atenção a estas tendências ao planear as suas estratégias. Os inovadores em tecnologia da saúde estão a desenvolver as suas capacidades, produtos e serviços que provavelmente serão críticos para o futuro da saúde. À medida que este investimento acontece, devem considerar a direção do setor.

Investidores e empresas estão a apoiar inovações que alinham as suas propostas de valor ao presente e futuro da saúde, com a tecnologia sendo a base. Estas soluções devem melhorar a qualidade e o acesso ao atendimento e reduzir custos.

Até 2040, os cuidados de saúde como os conhecemos hoje não existirão mais. Em virtude desta transformação, prevemos que surjam novos arquétipos ou prioridades de negócios em assistência médica, tecnologia e outras áreas. Estes padrões enquadram-se em três categorias distintas, mas interconectadas: dados e plataformas -serão a infraestrutura fundamental que forma a espinha dorsal do ecossistema de saúde de amanhã; bem-estar e prestação de serviços – constituídos por unidades de cuidados de saúde e assistência centrados no consumidor e; ativação do atendimento – modelos conectores e reguladores que ajudam o “mecanismo” do setor a funcionarem.

O ano de 2018 foi recorde para inovadores em tecnologia da saúde, cerca de 380 organizações receberam um financiamento. No entanto, em 2019, apenas metade das organizações está a usar tecnologia diferenciada – tecnologias emergentes que podem transformar modelos de negócios.

O valor e o fluxo de dinheiro na assistência médica funcionam de forma diferente da maioria das indústrias. No retalho, os consumidores usam o seu dinheiro para comprar diretamente mercadorias. Mesmo com os bancos, que são tão regulamentados quanto os serviços de saúde, o dinheiro flui entre o consumidor e o banco. No setor da saúde isto não acontece, criando assim um dos maiores desafios para os inovadores. Como disse um especialista, “estas organizações precisam de descobrir como lutar em ambas as frentes” – os consumidores e o sistema de saúde – porque o dinheiro não flui diretamente do paciente para o médico, mesmo que o valor aconteça.

Além disso, as seis forças – agentes, financiamento, políticas públicas, tecnologia, clientes e responsabilidade – podem ajudar ou dificultar os esforços na inovação.

O setor da saúde possui muitas partes interessadas. Frequentemente, estes agentes têm recursos e o poder de influenciar políticas e opiniões públicas, atacando ou ajudando o inovador. Os especialistas disputam uma guerra de território para o controlo dos serviços, e as seguradoras enfrentam provedores de serviços médicos e de tecnologia sobre os quais tratamentos e pagamentos são aceitáveis.

No financiamento que falamos anteriormente, a inovação em saúde apresenta dois desafios, o desenvolvimento da inovação e descobrir quem pagará quanto pelo produto ou serviço que ela produz. Um problema é o longo tempo de investimento necessário até à aprovação de novos medicamentos ou terapias pela FDA. Outro obstáculo é, que muitas fontes tradicionais de capital não estão familiarizadas com o setor de assistência médica, por isso é difícil encontrar investidores.

A regulamentação governamental da assistência médica às vezes pode ajudar na inovação e algumas vezes pode impedi-la. Portanto, é importante que os inovadores entendam a extensa rede de regulamentos que podem afetar uma inovação e como e por quem essas regras são promulgadas, modificadas e aplicadas.

À medida que a tecnologia médica evolui, é extremamente importante entender como e quando investir nela. Mover-se cedo demais, leva a que a infraestrutura necessária para apoiar a inovação possa não estar disponível mas esperar demasiado tempo pode provocar a perda de uma vantagem competitiva, dado que a concorrência não existe apenas dentro de cada tecnologia, mas também em diferentes tecnologias.

A menos que as seis forças sejam reconhecidas e gerenciadas de maneira inteligente, qualquer uma delas pode criar obstáculos à inovação.

Somente os legisladores podem remover as barreiras à inovação na área da saúde resultantes das leis e regulamentos atuais. Mas as empresas estão longe de estarem desamparadas. Alguns passos simples podem posicionar a sua empresa para prosperar, apesar das barreiras. Primeiro, reconheça as forças. De seguida, aproveite-as, se possível. Caso contrário, contorne-as ou, se necessário, admita que talvez não valha a pena perseguir um empreendimento inovador, pelo menos por enquanto.

A inovação começa com uma visão e com os desafios de uma nova maneira. A incerteza e a mudança sem precedentes em todo o setor da assistência médica fazem com que as partes interessadas procurem novas formas de alterar a jornada do atendimento. A prática da assistência médica ajuda os clientes a transformar a incerteza em possibilidade e a mudança rápida em progresso duradouro. Recursos abrangentes de auditoria, assessoria, consultoria e tributação podem agregar valor a cada passo, do insight à estratégia e à ação. As organizações devem ter a ajuda de empresas que sabem antecipar, colaborar, inovar e criar oportunidades a partir de obstáculos imprevistos para obter o maior sucesso possível.